Tag Archives: Notícias – Segurança Alimentar

  • 0
fssc22000v4

FSSC 22000 lança uma atualização do seu Plano

Tags : 

A FSSC 22000 lança a 4ª versão do seu sistema internacional de certificação de sistemas de gestão de qualidade e segurança alimentar.

Ver mais

  • 0
ISO 22000 Revisão

A revisão da norma de gestão da segurança alimentar ISO 22000 está a caminho

Tags : 

Assegurar que os alimentos são seguros ao longo de toda a cadeia alimentar é uma grande preocupação da sociedade moderna, onde os produtos, antes de chegar ao cliente final, atravessam por vezes diversas fronteiras.

Desde a primeira publicação da ISO 22000 sobre gestão da segurança alimentar em 2005, vários intervenientes na cadeia alimentar, desde produtores, consumidores a governos têm vindo a enfrentar novos requisitos de segurança alimentar – provocando uma necessidade para a revisão da norma. A reunião do grupo de trabalho ISO (ISO/TC 34/SC 17/WG8) responsável pela revisão decorreu na Irlanda, com a Autoridade Nacional de Normalização da Irlanda (NSAI) como anfitriã. Membros ISO do país e o grupo encontraram-se a 23 e 25 de Fevereiro em Dublin para discutir a necessidade de melhoria da norma.

Uma consulta efetuada o ano passado aos utilizadores da norma levantou algumas falhas na versão atual. Alguns termos foram considerados potencialmente confusos, foi revelada alguma repetição desnecessária e alguns conceitos que necessitam de clarificação. Além disso, pequenas e médias empresas (PMEs) não estavam suficientes integradas e a compreensão da avaliação de risco precisa de ser melhorada. Estes variados pontos foram levantados pelos utilizadores e irão contribuir para o processo de revisão.
Com base neste retorno, o grupo de revisão irá, então, abordar as seguintes questões:

  • Clarificar alguns conceitos chave, especialmente pontos críticos de controlo a ser geridos, programas operacionais necessários, abordagem ao risco, retiradas e recolhas de produto e uma combinação de medidas de controlo externas
  • Atualização de termos e definições
  • Tornar a norma mais simples e concisa
  • Evitar tornar o conteúdo demasiado prescritivos
  • Assegurar uma melhor cobertura das PMEs

Para além disto, a ISO 22000 terá o mesmo formato que as outras normas de sistemas de gestão, que irão agora seguir uma estrutura idêntica, com textos comuns, termos e definições. Isto irá facilitar a vida a organizações que queiram certificar vários sistemas de gestão, como a ISO 9001 e a ISO 22000. O formato coordenado irá assegurar a coerência entre as normas, simplificar a sua utilização integrada e facilitar a sua leitura e compreensão por parte dos utilizadores.

Enquanto os especialistas da indústria alimentar possam estar especialmente envolvidos nesta revisão, outros utilizadores da norma serão especificamente abordados se necessário. Estes incluem PMEs, produtores de ração, intervenientes na indústria da alimentação de animais de estimação, reguladores à procura de um modelo através do qual desenvolver requisitos regulatórios com uma abordagem de gestão da segurança alimentar, e até produtores que não “gerem alimentos” diretamente, mas cujas atividades se enquadram no âmbito da norma, por exemplo, a água.
Muitas empresas e organizações não utilizam a ISO 22000 isoladamente, mas em conjunto com a norma de gestão da qualidade ISO 9001, daí o desejo de alinhar ambas as normas e assegurar a sua coerência.

Para além disso, a família ISO/TS 22002 apoia setores específicos e permite-lhes que implementem a ISO 22000 providenciando ferramentas para desenvolver planos de pré-requisitos necessários.

Naturalmente, todo este trabalho não poderia ser feito sem a participação concertada das diferentes partes envolvidas na cadeia alimenta. O grupo de revisão irá reunir novamente a meio de Outubro para entregar uma segunda versão do chamado documento de trabalho. Se tudo correr de acordo com o esperado, a norma será publicada em 2017.

04.05.2015
Fonte: iso.org


  • 0
ISO 22004

Tem dúvidas se o seu Sistema de Segurança Alimentar é adequado? Esta nova norma pode ajudar

Tags : 

Como produtor ou regulador, a segurança é uma das suas maiores preocupações. Como pode garantir que o seu Sistema de Gestão de Segurança Alimenta (SGSA) segue as melhores práticas mundiais? Se está à procura de orientação para assegurar a adequação do seu SGSA, a ISO 22004 por ajudar.

O básico
A ISO 22004 é parte da família de normas ISO 22000. A ISO 22000 é a norma internacional para os sistemas de gestão de segurança alimentar. Ao contrário de outros SGSA, a ISO 22000 é única na medida em que providencia um controlo extra dos perigos. A maioria dos SGSA exigem:

  • Planos de pré-requisitos (PPRs)
  • Pontos críticos de controlo (PCCs)

Contudo, para além destes dois, a ISO 22000 adiciona um nível extra de controlo:

  • Planos de pré-requisitos operacionais (PPROs)

 

O que é que tudo isto significa?
Se os acrónimos e terminologia o estão a confundir, irá entender porque é que a ISO 22004 é útil.
A norma mãe, ISO 22000, providencia tudo aquilo que necessita para implementar um SGSA. Segue o mesmo formato que as outras normas de sistemas de gestão da ISO e esta consistência ajuda as empresas a implementas múltiplos sistemas. Contudo, para muitos de nós, seria útil ter um apoio adicional, e é exactamente isto que a ISO 22004 oferece.

 

Qual é a vantagem para si?
A ISO 22004 é uma companheira e um guia para a ISO 22000, e não adiciona nenhum novo requisito. Contudo, uma vez que é um documento guia, entra em maior detalhe e foca-se em áreas que podem necessitar de mais explicação.
De acordo com Claus Heggum, Co-coordenador do grupo de trabalho que desenvolveu esta norma, a ISO 22004 facilita tudo. “Digamos que está a desenvolver um Sistema de controlo alimentar e que está com dificuldades em categorizar as diferentes medidas de controlo que tem ao seu dispor no programa de controlo de perigos”, diz, “a ISO 22004 ajudá-lo-á a diferenciar com facilidade os PPRs, PPROs e PPCs, o que nem sempre é fácil!”
Com a ISO 22004 poderá aprender que medidas típicas de um PPR incluem precauções básicas como lavar as mãos, manter a área de produção limpa e organizada e um plano básico de higienização.

Os PCCs, por outro lado, são a medida de redução de perigo mais importante e eficiente, como um passo de cozedura ou aquecimento para matar bactérias.
Um PPRO é uma medida de segurança entre os dois anteriores, como armazenamento em frio.
“Há muito mais que pode aprender com a ISO 22004, como compreender a diferença entre monitorizar, verificar e validar” diz Claus. “A ISO 22004 irá facilitar o processo de adaptação e aplicação da ISO 22000 aos seus contextos específicos.”

 

É para quem?
A ISO 22004 será útil para qualquer organização na cadeia de abastecimento alimentar que desejem implementar um SGSA baseado na ISO 22000, desde produtores primários até produtores, operadores de transporte e armazenamento, subcontratados até ao retalho (bem como organizações relacionadas, como produtores de equipamento, materiais de embalamento, agentes de limpeza, aditivos e ingredientes). Prestadores de serviços também poderão achar a norma útil.

Quer saber mais? Obtenha a norma no seu corpo de normalização nacional ou na loja ISO.

 

23.03.2015
Fonte: iso.org


  • 0
BRC Global Standard for Food Safety 7ª Edição

BRC Global Standard for Food Safety 7ª Edição

Tags : 

Estamos muito felizes por publicar a sétima edição do BRC Global Standard for Food Safety que ocorreu no passado mês, estabelecendo a referência para as melhores práticas para a produção alimentar. A última edição deste BRC Global Standard foca-se em:

  • Assegurar a consistência do processo de auditoria
  • Oferecer uma norma que é suficientemente flexível para permitir módulos voluntários extra de forma a reduzir a carga das auditorias
  • Encorajar os sistemas a reduzir a exposição a fraude
  • Promover maior transparência e rastreabilidade na cadeia de fornecimento
  • Encorajar a adoção desta norma em pequenas instalações onde os processos ainda estão em desenvolvimento

A 7ª edição foca a auditoria no sentido da implementação de boas práticas de produção. Foram enfatizadas áreas que têm o maior número de recolhas e retiradas, como rotulagem e embalamento. A norma continua a sublinhar o envolvimento da gestão e programas de segurança alimentar baseada na Análise de Risco e Controlo de Pontos Críticos (HACCP). Outro ponto-chave é o apoio ao sistema de gestão da qualidade.
A edição número 7 vai substituir a edição 6 para todas as auditorias a partir de dia 1 de Julho e qualquer cópia em papel, PDF digital ou PDF impresso é suficiente por localização para ser considerada uma cópia oficial da norma e satisfazer o requisito 1.1.7.
A 7ª edição está disponível em 15 línguas; para fazer download ou adquirir o BRC Global Standard for Food Safety na sua língua, visite a livraria e seleccione a norma (UK), desça na página e seleccione a sua tradução.

 

18.02.2015
Fonte: BRC Global Standards Newsletter February 2015


Categorias

Pretende fazer a transição para a ISO 9001:2015?