Um estudo da ISO mostra como os sistemas de gestão ajudam a enfrentar desafios globais

  • 0
img_ref1893_01

Um estudo da ISO mostra como os sistemas de gestão ajudam a enfrentar desafios globais

Tags : 

img_ref1893_01

Obter a certificação de sistemas de gestão ISO ainda é uma prioridade. Esta conclusão é emitida pelo último estudo de Certificações ISO*, apresentado em dezembro de 2013, que regista um total de 1 541 983 certificações emitidas em todo o mundo – verificou-se um aumento de 4% em relação ao ano passado.

Esta pesquisa anual, que entra agora na terceira década, continua a fornecer uma imagem pragmática da evolução da certificação para normas de sistemas de gestão ISO em todo o mundo. De acordo com a tendência dos últimos anos, a edição mais recente demonstra um desempenho eficaz para todas as sete normas de sistemas de gestão incluídas no estudo.

Em destaque encontram-se duas áreas particularmente promissoras para o futuro, refletindo a preocupação mundial com a sustentabilidade, dada a escassez de energia e o aumento das preocupações ambientais. Este estudo mostra que, após o aumento verificado em 2012, a certificação ISO 50001, referente à gestão de energia continua a ser muito procurada, com um aumento de 116%. Enquanto a norma ISO 14001 de sistemas de gestão ambiental, liderada por uma China poluidora, regista um aumento de 20% em diversas regiões.

Uma marca do tempo? Sem dúvida. E espera-se que a certificação ganhe terreno nessas áreas ao longo dos próximos anos, o que confirma, mais uma vez, que os sistemas de gestão ISO podem não só satisfazer uma necessidade económica mundial, mas responder à urgência das preocupações globais.

Espelhando o formato prático do ano passado, no que respeita à pesquisa e recuperação mais rápida de dados, a pesquisa ISO de 2013 fornece um panorama completo das certificações e distribuição geográfica destas normas, em apenas alguns cliques.

 

*Apesar dos nossos esforços para apresentar resultados consistentes, o número de certificações varia de ano para ano, devido a:

  • Variabilidade do número de certificados registados anualmente por organismos de certificação;
  • A falta de regularidade na participação de alguns organismos de certificação, que não contribuem anualmente para a pesquisa;
  • Participação de novos organismos de certificação.

 

Fonte (texto e imagem): iso.org


Categorias

Pretende fazer a transição para a ISO 9001:2015?