A urbanização está a aumentar, colocando pressão sobre os recursos e a infraestrutura de uma forma nunca vista. Não há forma de evitar estas mudanças, pelo que os líderes das cidades necessitam de construir resiliência de forma a lidar com esta situação. Já foram iniciados os trabalhos, liderados pelas Nações Unidas, para criar uma nova Norma Internacional sobre resiliência urbana, com o objetivo de ajudar os governos locais a construírem ambientes urbanos mais seguros e sustentáveis.

É nas cidades que tudo acontece. As 600 maiores cidades do mundo abrigam 20% da população global, mas produzem 60% do PIB mundial, e os números estão a aumentar. Estima-se que, em 2050, 68% das pessoas estarão a viver em cidades, aumentando a escala do impacto quando ocorrem desastres. E eles irão acontecer. Em 2018, por exemplo, mais de 17 milhões de pessoas foram deslocadas por desastres súbitos como cheias. Com as alterações climáticas a gerarem catástrofes como estas com maior frequência e menos previsibilidade, as áreas urbanas necessitam de estar preparadas.

A criação de uma nova norma ISO para a resiliência urbana já começou, com vista a apoiar os governos nacionais e locais na construção da capacidade para enfrentar os novos desafios que as alterações climáticas e mudanças demográficas representam. Irá definir uma estrutura para a resiliência urbana, clarificar os princípios e conceitos, e ajudar os utilizadores a identificar, implementar e monitorizar as ações apropriadas para tornarem as suas cidades mais resilientes.

O desenvolvimento da norma está a ser conduzido pela UN-Habitat, o programa das Nações Unidas para as comunidades humanas, como parte do seu programa de resiliência urbana. Irá beneficiar dos seus 15 anos de experiência no terreno, bem como do conhecimento dos especialistas internacionais do comité técnico ISO responsável pela norma, o ISO/TC 292, Segurança e resiliência.

Esteban Leon, Diretor do Programa de Caracterização da Resiliência das Cidades no UN-Habitat, e um membro chave do grupo de trabalho que está a desenvolver a norma, destacou que uma cidade resiliente deve avaliar, planear e agir para se preparar e ser capaz de responder a todos os desafios, sejam eles súbitos ou não.

“Isto representa um grande desafio e a maioria das cidades necessita de orientações mais claras sobre o que isto significa na prática e sobre como poderão atingir esse objetivo. A norma ISO irá apoiar essas cidades e ajudá-las a melhorar as vidas dos seus habitantes.”

A nova norma que está em desenvolvimento também incluirá informação retirada a partir dos documentos, conhecimento e experiência dos outros comités técnicos da ISO. Estes incluem uma série de normas sobre segurança e resiliência, e o trabalho da ISO/TC 268, Cidades e comunidades sustentáveis.

Irá contribuir diretamente para o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 11 das Nações Unidas.

Para mais informações sobre a norma ou para se poder envolver no seu desenvolvimento, contacte o seu membro ISO nacional.

 

23.07.2019
Fonte: iso.org