Atualmente, as organizações deparam-se com desafios sem precedentes, tendo em conta as rápidas alterações tecnológica, legislativas e geopolíticas.

Assim, a resiliência organizacional torna-se um pilar fundamental para a sustentabilidade e crescimento das organizações.

Em Portugal, o Plano de Resiliência e Recuperação, promovido pela União Europeia, destaca a importância de adaptabilidade e resiliência nas empresas, enfatizando a necessidade de estratégias robustas, que assegurem a continuidade operacional, perante as adversidades.

As normas ISO desempenham um papel crucial neste contexto, fornecendo um quadro de referência para a implementação de sistemas de gestão, que fortalecem a capacidade organizacional de corresponder a mudanças e desafios.

A Necessidade de Resiliência Organizacional

A resiliência organizacional é a capacidade de uma empresa de antecipar, preparar, responder e adaptar-se, mantendo a continuidade das operações, perante qualquer cenário.

Tal facto requer uma abordagem integrada que, não só antecipe riscos, mas também fomente uma cultura de resiliência e adaptação. Ou seja, exige uma compreensão profunda dos riscos, uma cultura de melhoria contínua e a capacidade de inovação.

A Contribuição das Normas ISO para a Resiliência Organizacional

A adoção de normas ISO, particularmente a ISO 9001, que se concentra na qualidade do sistema de gestão, é fundamental para construir uma fundação sólida para a resiliência organizacional. Estas normas promovem a adoção de processos sistemáticos e a melhoria contínua, elementos-chave para aumentar a capacidade de uma organização de responder a mudanças e adversidades.

A ISO9001 enfatiza a importância da gestão de riscos, encorajando as organizações a identificar, avaliar e mitigar riscos, garantindo uma resposta mais rápida e eficaz a eventos inesperados.

Além disso, promove a melhoria contínua dos processos, o que é vital para adaptar-se e superar desafios operacionais e estratégicos, e incentiva a participação ativa dos colaboradores na melhoria dos processos, promovendo o seu envolvimento e comprometimento.

Além da ISO9001, outras normas ISO como a ISO 22301 (Gestão de Continuidade de Negócios), ISO 27001 (Gestão de Segurança da Informação) e ISO 31000 (Gestão de Riscos), são fundamentais para construir uma estrutura resiliente. Cada uma destas normas aborda diferentes aspetos da resiliência organizacional, desde a segurança da informação até a continuidade dos negócios e a gestão eficaz de riscos.

  • Segurança da Informação (ISO 27001): Proteger informações sensíveis contra ameaças, fortalecendo a confiança das partes interessadas.
  • Gestão de Continuidade de Negócios (ISO 22301): Preparar as organizações para interrupções inesperadas, garantindo a continuidade das operações críticas.
  • Gestão de Riscos (ISO 31000): Implementar uma abordagem proativa para identificar, avaliar e mitigar riscos, aumentando a capacidade de adaptação e resposta.

A resiliência organizacional é crucial para o sucesso e a sustentabilidade a longo prazo das organizações.

A Vexillum promove uma abordagem simples e objetiva, para que as organizações correspondam aos requisitos das normas ISO, mas também que incorporem a resiliência como um valor fundamental nas suas operações.

Através de consultoria especializada, formação e apoio contínuo, a Vexillum ajuda a desenvolver e implementar sistemas de gestão eficazes e que verdadeiramente potencializam a capacidade organizacional de antecipar e superar desafios.

Com a Vexillum, as organizações podem transformar os princípios da resiliência em práticas operacionais concretas, assegurando não apenas a sua sobrevivência, mas também o seu crescimento a longo prazo.

Conheça as nossas modalidades de consultoria.

Pretende mais informações?
Preencha o formulário abaixo que nós entramos em contacto.

    Serviço em que tem interesse?*