Neste artigo, vamos abordar o poder do controlo de gestão organizacional.

A evolução das organizações, impulsionada por alterações no mercado e outros fatores como a globalização e a profissionalização das organizações, tem intensificado os desafios na gestão, especialmente no planeamento e controlo.

Tal facto conduziu a uma maior especialização em funções de controlo de gestão, expansão do número de profissionais dedicados e uma procura por um âmbito de trabalho mais amplo que inclui planeamento estratégico, tecnologia da informação, avaliação de desempenho e gestão de riscos.

Os sistemas de controlo de gestão são cruciais para manter a competitividade das organizações. A capacidade de responder eficazmente aos desafios depende da escolha e utilização adequada desses sistemas.

“Os sistemas de controlo de gestão são cruciais para manter a competitividade das organizações.”

Os gestores necessitam de ferramentas que ofereçam informações relevantes, concisas e no momento certo, permitindo entender a progressão das atividades e o impacto das ações realizadas. Desta forma, veem a sua tomada de decisão mais informada e facilitada.

O controlo de gestão de uma organização é um método utilizado pela gestão para se assegurar que os esforços despendidos e os seus recursos estão a atingir os objetivos estabelecidos de acordo com as estratégias e políticas aprovadas.

Ajuda a definir estratégias, estabelecer metas claras, monitorizar o progresso e realizar ajustes quando necessário. Além disso, facilita a obtenção de uma visão detalhada do estado financeiro e operacional da empresa.

Avaliar o desempenho é vital para entender os pontos fortes e identificar áreas que requerem melhorias. Utilizando indicadores de desempenho chave (KPIs), análises financeiras e outras ferramentas de avaliação, as organizações podem garantir que estão no caminho certo para atingir seus objetivos.

Além disso, o controlo de gestão não é estático. Promove uma cultura de melhoria contínua. Ajustando processos e implementando práticas eficientes, as organizações não apenas melhoram a sua eficiência e reduzem custos, mas também elevam a qualidade dos seus produtos e serviços.

Já subscreveu a nossa newsletter?

Receba regularmente, no seu e-mail, todas as ofertas e novidades da Vexillum!

    Contudo, muitas vezes, o controlo de gestão ainda é apresentado apenas sob a perspetiva financeira e de curto prazo, uma visão limitada e desatualizada. Um sistema de controlo de gestão eficaz não se limita a analisar o passado e o presente, devendo também promover a tomada de decisões informadas para antecipar e resolver problemas, exigindo um leque amplo de competências, incluindo entendimento estratégico do negócio e habilidades interpessoais.

    Entre as funções expandidas do controlo de gestão está a gestão de risco, que envolve monitorizar sistematicamente potenciais ameaças e estabelecer procedimentos para mitigar ou gerir tais riscos.

    A capacidade de fornecer informações relevantes destes aspetos para a gestão, destaca os desafios e a importância do controlo de gestão na atualidade.

    Para isso, os sistemas de controlo de gestão devem ser:

    • Claros e compreensíveis para todos, com critérios e objetivos bem definidos;
    • Prontamente adaptados e comunicados aos envolvidos, incentivando o comprometimento individual e considerando as capacidades de cada um;
    • Fundamentados em centros de responsabilidade claros, promovendo uniformidade e envolvendo toda a organização;
    • Complementados por sistemas de incentivos que motivam resposta ágil, trabalho em equipe e resultados a curto, médio e longo prazo;
    • Alinhados com as normas de comportamento da organização, evitando a resistência ao controle por meio de sistemas de controle eficazes;
    • Leves e eficientes, oferecendo vantagens competitivas e valor agregado.

    Nos últimos anos, as organizações enfrentaram alterações de tecnologia, cultura, sociedade e economia. Tais alterações exigiram adaptações culturais e comportamentais dentro das organizações.

    Com a globalização, não apenas os mercados se abriram, mas também surgiu um ambiente mais complexo e competitivo. Hoje, é essencial que as organizações consigam responder rapidamente aos desafios diários.

    Num próximo artigo falaremos da divisão dos vários tipos do controlo de gestão, com base em diferentes critérios como o momento, o âmbito, e a natureza das atividades de controlo.

    Dote-se com conhecimentos sobre controlo de gestão

    Pretende mais informações?
    Preencha o formulário abaixo que nós entramos em contacto.

      Serviço em que tem interesse?*

      author avatar
      Débora Ferreira