O mundo de acordo com Jorgen Randers

  • 0
Jorgen Randers

O mundo de acordo com Jorgen Randers

Tags : 

O livro “Os Limites do Crescimento” chamou a tenção no mundo das alterações climáticas tonando-se um dos livros ambientais mais vendidos de todos os tempos. Num dos últimos livros, 2052: A Global Forecast for the Next Forty Years (previsão mundial para os próximos 40 anos), Randers argumenta que a humanidade está no caminho da destruição. A ISO Focus falou com o autor sobre o futuro do nosso planeta e sobre o que podemos fazer para contrariar esta tendência.

Transmite uma visão bastante sombria do nosso futuro em 2052. Qual foi a sua intenção?

Passei 40 anos da minha vida a trabalhar para o desenvolvimento sustentável e não serviu de nada. Agora, sou um homem velho e falhei o objetivo, pois o mundo neste momento é menos sustentável do que à 40 anos atrás. Assim, quando decidi escrever o livro, escrevi-o basicamente pela minha sanidade mental. 2052 não é mais do que uma descrição do tipo de mundo que nós, sociedade em geral, vamos decidir por nós mesmos ao longo dos próximos 40 anos.

Como vê 2052?

Haverá um crescimento económico lento nos países ricos, desemprego, atrito social, aumento da desigualdade – problemas que surgem quando o crescimento económico não é suficiente. Ao mesmo tempo, haverá um constante agravamento das alterações climáticas, com eventos climáticos cada vez mais extremos (secas, cheias, incêndios florestais, subida do nível médio das águas do mar, etc.).

Estes fenómenos inesperados vão acontecer esporadicamente, não seguindo um padrão de previsão, passado algum tempo podem atingir uma dimensão que se tornam assustadores.

Como vamos reagir nos próximos 40 anos?

Penso que não vamos fazer nada nos próximos 40 anos. No entanto, é muito fácil fazer alguma coisa, nós sabemos perfeitamente o que é preciso fazer para reduzir as alterações climáticas. O problema é simples, custa mais agir do que não fazer nada, e consequentemente, as pessoas não vão votar a favor dessas soluções.

A triste realidade, na minha opinião, é que a maioria das pessoas nos países ricos não está disposta a sacrificar algum dinheiro para financiar soluções que resolveriam todo o problema.

É a favor da regulamentação inteligente. O que quer dizer com isso?

Eu não sou a favor do mercado livre. Eu não acredito que o mercado livre vá resolver os problemas fundamentais. Eu sou a favor de um governo forte com uma regulamentação inteligente.

E o papel da ISO, na minha opinião, é muito importante e muito útil. O facto de existirem normas e existir uma organização como a ISO trás alguma esperança, pois significa que a nossa sociedade democrática consegue tomar decisões de forma igualitária equitativa.

Como membro da universidade de Genebra/ programa ISO Master referente à regulação social e desenvolvimento sustentável, Jorgen Randers, deu uma conferência fascinante que foi seguida por 670 pessoas em Genebra e muito mais via internet. Assista à conferência aqui.

Fonte (texto e imagem): ISO.org


Categorias

Pretende fazer a transição para a ISO 9001:2015?