Tem a certeza de que o seu sistema de segurança alimentar é o mais eficaz? Uma nova norma poderá ajudá-lo!

  • 0
ISO 22004

Tem a certeza de que o seu sistema de segurança alimentar é o mais eficaz? Uma nova norma poderá ajudá-lo!

Tags : 

Para os fabricantes de produtos alimentares, a segurança dos seus produtos é uma das suas maiores preocupações. Mas como é possível ter certeza de que o sistema de gestão da segurança alimentar (SGSA) implementado segue as melhores práticas globais? Se tem dúvidas quanto a este tema fique desde já a saber que a nova ISO 22004 foi elaborada para o ajudar.

O básico
A ISO 22004 é parte da família da norma ISO 22000. A ISO 22000 é o padrão internacional para a gestão da segurança alimentar e ao contrário de outros sistemas de gestão da segurança alimentar, a ISO 22000 é a única que tem uma visão extra sobre o controlo de riscos. A maioria dos sistemas de gestão da segurança alimentar exige apenas:
– Programas de pré-requisito (PPRs)
– Pontos críticos de controlo (PCC)
No entanto, para além destas duas áreas, a ISO 22000 acrescenta uma terceira alínea relacionada com os programas de pré-requisitos operacionais (PPRO’s).

O que significa tudo isto?
Se algumas das siglas e a terminologia utilizada se tornam um pouco confusas, então a ISO 22004 poderá ser-lhe muito útil.
A norma de origem, a ISO 22000, dá-lhe tudo o que precisa para implementar um SGSA. Esta segue o mesmo formato de todas as outras normas do sistema de gestão ISO sendo que essa consistência torna mais fácil para as organizações implementar mais do que um referencial – integração de normas. No entanto, para muitos de nós, uma orientação adicional seria útil e é exatamente o que a ISO 22004 nos dá.

Em que consiste?
A ISO 22004 é um companheiro e um guia para a ISO 22000 e não adiciona quaisquer novas exigências. Assim, por se tratar de um documento de orientação este entra em maior detalhe e concentra-se em áreas que precisam de mais explicações.
De acordo com Noel Heggum, co-organizador do grupo de trabalho que desenvolveu a norma, a ISO 22004 tornará as implementações mais fáceis. Explica, “Digamos que está a implementar um SGSA e está com dificuldades em categorizar as diferentes medidas de controlo.”, continua “A ISO 22004 vai ajudá-lo a distinguir e classificar facilmente os PPR’s, PPRO’s e PCC’s , o que nem sempre é fácil de fazer!”
Com a ISO 22004, vai aprender que as medidas típicas dos PPR’s incluem precauções básicas, como lavar as mãos, manter a área de produção arrumada ou um programa de limpeza básica.
Os PCC’s, por outro lado são as medidas de redução de risco mais importantes e eficientes, como uma etapa de confeção ou aquecimento que destrói as bactérias.
Um PPRO é por exemplo o armazenamento de frio que carece de medidas de controlo de temperaturas. “Existe ainda muito mais coisas que se poderão aprender com a ISO 22004, como entender a diferença entre monitorização, verificação e validação”, diz Noel. “A ISO 22004 irá tornar mais fácil para os utilizadores a aplicar e adaptar a ISO 22000 nos seus contextos específicos.”.

A quem é aplicável?
A ISO 22004 será útil para qualquer organização relacionada com a área alimentar que pretenda implementar um sistema de gestão da segurança alimentar baseado na ISO 22000, desde produtores de alimentos, produtores primários, operadores de transporte e armazenamento, subcontratados, hipermercados, etc (assim como organizações afins, tais como produtores de equipamentos, materiais de embalagem, agentes de limpeza, aditivos, ingredientes, etc.). Também os prestadores de serviços irão beneficiar desta norma.

Fonte (texto e imagem): iso.org

Categorias

Pretende fazer a transição para a ISO 9001:2015?